quinta-feira, 12 de novembro de 2009

HISTÓRICO DA BIBLIOTECA DO TRE-RN

A biblioteca do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, vinculada à Secretaria Judiciária, existe como unidade administrativa desde 1974 e funcionou no 1º andar do edifício sede até 1991. Nesse ano o seu acervo era composto de 266 exemplares de livros e periódicos, destacando-se alguns títulos de valor estimável: Comentários ao Código de Processo Civil de Pontes de Miranda, edição de 1948, Caldas Aulete Dicionário, (1958), Dicionário Prático do Servidor do Estado (1944) e LEX – Legislação Federal e Marginália, periódico ainda corrente, cujo número mais antigo data de 1938.

O marco inicial como biblioteca especializada da área jurídica aconteceu durante a gestão do Desembargador Ítalo Pinheiro (1991-1992), a partir do projeto de implantação de um centro de documentação (processo n. 111/91) que tinha, dentre outros objetivos, a estruturação da biblioteca do TRE para atender aos usuários da informação na área jurídica. O projeto foi elaborado e executado, respectivamente, pelas bibliotecárias Neusa Pinheiro de Medeiros e Fátima Falcão.

Em 1992, concluído o projeto, o volume do acervo era de 1.013 livros e 23 títulos de periódicos catalogados. Com a nova estrutura e instalada no andar térreo, onde permanece até hoje, a biblioteca reunia as condições necessárias para atender ao público especializado.

Quase uma década depois, em 2000, com 204 usuários inscritos e uma política de aquisição consolidada, a biblioteca aumentou sua coleção para 1.917 exemplares de doutrinas, códigos, dicionários e 66 títulos de periódicos da área eleitoral e de outras áreas jurídicas. No mesmo ano foi dado o primeiro passo visando a informatização das rotinas técnicas e gerenciais, através da aquisição do Sistema de Controle Bibliotecário, desenvolvido pelo TRE/AL e disponibilizado para utilização pelos demais Regionais. O sistema foi adaptado pelos técnicos da Secretaria de Informática local, para formação do banco de dados do acervo. Porém, o módulo referente aos serviços de atendimento aos usuários não chegou a ser implantado .

Em 2001 o espaço físico da biblioteca foi ampliado de 40 para 116 m2. Com a ampliação, outros acervos foram incorporados: hemeroteca de diários oficiais da União e do Estado que foram transferidos da Seção de Arquivo; reserva técnica de todas as publicações do TRE-RN, coleção de materiais especiais em CD e a de objetos sobre a história da justiça eleitoral.

Em 2003, por meio da Resolução 010/03-TRE-RN, foi instituído o Centro de Memória da Justiça Eleitoral Professor Tarcísio Medeiros, que ficou sob a responsabilidade da Seção de Biblioteca. O acervo do memorial permaneceu exposto em espaço reservado até 2006, quando foi desinstalado. Atualmente, ainda sob a guarda da Seção, o acervo está passando por tratamento técnico para preservação e guarda. As imagens da coleção de documentos, urnas e outros artefatos sobre a história da justiça eleitoral podem ser vistos no site do TRE-RN no endereço http://www.tre-rn.gov.br/nova/inicial/links_especiais/ centro_de_memoria /index.htm.

No ano de 2006 mais um avanço no processo de informatização da biblioteca foi consolidado com a aquisição e implantação do sistema Aleph, possibilitando a inclusão deste Regional na Rede de Bibliotecas da Justiça Eleitoral (REJE), criada e gerenciada pelo TSE. Nessa nova fase a biblioteca dá um salto qualitativo, tanto na realização de suas rotinas internas, como no atendimento aos usuários. O novo sistema, além de agilizar a execução das rotinas internas, possibilita ao usuário utilizar os serviços da biblioteca via internet/intranet, consultar o catálogo coletivo de outras bibliotecas da Rede, realizar reservas e renovações, obter atendimento personalizado através do sistema de Disseminação Seletiva da Informação (DSI) - que consiste em informar periodicamente as novas aquisições conforme perfil do usuário – entre outros serviços

Nenhum comentário:

Postar um comentário